Ah, Ouro Preto..

Visão do centro da cidade, no fundo o Museu da Inconfidência

Visão do centro da cidade e do Museu da Inconfidência

Pra começo deste blog, nada melhor do que falar sobre uma cidade que reflete muito o nosso país, Ouro Preto, em Minas Gerais. Tive a oportunidade de conhecer a cidade no ano passado e confesso ter me impressionado com a quantidade de história e arte que habita em um mesmo lugar.

A cidade, que primeiramente foi chamada de Vila Rica, recebeu o nome de Ouro Preto porque naquela região realmente havia ouro desta qualidade. A história da cidade conta que durante uma expedição feita ao Pico do Itacolomi um mulato encontrou pedras negras que foram mandadas ao Rio de Janeiro para análise. Disseram “que brilhava como a luz do sol” e que era ouro puro.

Ouro Preto nunca teve contato com as modernidades do século XXI e é isso que a faz tão atraente. Já dizia Manuel Bandeira, “Não se pode dizer de Ouro Preto que seja uma cidade morta. (…) Ouro Preto é a cidade que não mudou, e nisso reside seu incomparável encanto.” Em 1938 ela foi tombada como Patrimônio Nacional, em 1933 tornou-se Monumento Nacional e na década de 80 teve reconhecimento internacional e tornou-se Patrimônio Cultural da Humanidade, título dado pela Unesco. Devido a isto a cidade deve ser mantida tal qual era em seu início.

Para os turistas o lugar oferece museus, igrejas abertas à visitação (e diga-se de passagem, quanta igreja!), minas, casarios, atrativos naturais e o trem da Vale, que oferece um passeio até a cidade de Mariana.

Mesmo de perto jamais conseguiremos ter noção de como a cidade funcionava em seus dias áureos, mas ainda assim uma visita à Ouro Preto proporciona mais conhecimento da história do lugar do que qualquer aula ou livro aprofundado no assunto permitiria (sem desprezar, claro!). Os museus, as igrejas, a arte.. tudo transpira história e mistério.

Anúncios

Leave a comment »

Hello world!

Welcome to WordPress.com. This is your first post. Edit or delete it and start blogging!

Comments (1) »